Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ondas suaves

Ondas Suaves não é nada mais que a tradução literal dos caracteres 宁波 (Ningbo). Uma pequena cidade costeira situada na província de Zhejiang, China.

ondas suaves

Ondas Suaves não é nada mais que a tradução literal dos caracteres 宁波 (Ningbo). Uma pequena cidade costeira situada na província de Zhejiang, China.

O "quase linchamento".

Vou contar-vos a pior situação que já vivi na China até agora. Apesar de ter acontecido na primeira semana, ainda está bem presente na minha memória.

 

Era o meu segundo dia em Ningbo e ainda não conhecia ninguém para além dos simpáticos chineses que me tratam da burocracia. Como é óbvio, eles não conseguem tratar de tudo e portanto uma das coisas que tinha de fazer era abrir uma conta num banco chinês. Acabei por conhecer um russo na mesma situação que eu, mas que entendia chinês muito melhor, e lá fomos nós ao banco.

 

Depois de esperar uma hora, lá fui fazer a conta .. a senhora esforçou-se ao máximo para escrever o meu nome, mas nem depois de dezenas de tentativas conseguiu ("passa para cá o teclado que eu faço isso num instante" disse-lhe por gestos). Tudo o que estava no meu passaporte era motivo de risada, quando viu o nome do país tive de lhe traduzir para chinês e ainda se riu mais. Era tão cómico que teve de chamar os colegas para verem esta espécie rara nas ruas de Ningbo.

 

Depois de assinar mais de 10 papéis e de marcar o código vezes sem conta, já se passava mais de meia hora que estava no balcão, comecei a ouvir uns gritos vindos de trás. Começou por ser um, dois, e nem um minuto depois já eram mais de 10 chineses à minha volta a gritar coisas que não entendia. A senhora deixou de rir e pôs uma cara séria, eu, que não tinha uma vidraça à prova de bala para me proteger, comecei a transpirar por todo o lado. Fiz cara de estrangeiro inocente e tentei espreitar entre as cabeças para procurar os seguranças (que estavam sentadinhos como se nada fosse). "Ok, foi uma boa estadia." pensei. A senhora pegou no molhe de papeis e entregou-me tudo à pressa. Serpentiei a multidão e andei em passo acelerado para a saida.

CIMG7212.JPG

 

Ainda estava a transpirar por todo o lado e o coração estava a mil quando cheguei à rua (foto). Olhei para trás, só para confirmar que não estava a ser preseguido por revoltosos e perguntei ao russo "Que ***** foi esta?", ao que ele respondeu "Nada de mais, eles só estavam chateados pela senhora estar a ser tão lenta contigo. E aquilo não eram gritos, é a maneira normal de falarem." .. "Normal? Nada contra o estrangeiro?" .. "Não. Nem uma palavra."

 

Agora já sei que é a maneira normal, principalmente em Ningbo, onde se diz que os locais falam muito alto. Mas que temi pela minha vida, lá isso temi. Abraços!

Obrigado SAPO

Comecei a escrever-vos no dia 18 do mês passado, praticamente todos os dias. Com o simples objectivo de comunicar o que vai acontecendo por aqui, no outro lado do mundo, aos meus familiares e amigos. Apesar de ter uma família gigante, foi com surpresa que fui vendo um grande número de leitores a passar por aqui. Mais surpreendente ainda foi ver o SAPO a espalhar a palavra e a divulgar o blog pelas suas páginas. Páginas que visito todos os dias para estar a par das notícias portuguesas.

Captura de ecrã.png

Captura de ecrã2.png

É reconfrotante chegar a casa, por vezes depois de dias que mais parecem ser episódios da série The Twilight Zone, e receber todas as vossas palavras, seja aqui no skype ou no email. Abraços!