Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ondas suaves

Ondas Suaves não é nada mais que a tradução literal dos caracteres 宁波 (Ningbo). Uma pequena cidade costeira situada na província de Zhejiang, China.

ondas suaves

Ondas Suaves não é nada mais que a tradução literal dos caracteres 宁波 (Ningbo). Uma pequena cidade costeira situada na província de Zhejiang, China.

A tarefa mais dificil - Taxis

os taxis

 

 Sabem qual é a tarefa mais difícil que temos de enfrentar na China? Apanhar um táxi!

 

 Andar nos autocarros é cansativo, desgastante, transpiramos por todo o lado, por vezes somos autenticas sardinhas enlatadas, demoramos imenso tempo a chegar aos locais e pior, temos de ficar sempre em pé. Portanto, quando queremos ir a algum lado tentamos apanhar um táxi e se não conseguirmos lá fazemos o frete de ir de autocarro.

 Ontem eu e os rapazes fizemos um pacto antes de sairmos de casa: «não vamos de autocarro, nem que tenhamos de faltar ao jantar». Adivinhem ... depois de mais de meia hora com os braços no ar a ver os táxis a passar, mesmo sabendo que estavam vazios, desistimos e fomos de autocarro. Nós bem gritamos, esbracejamos, pomo-nos em frente aos táxis, mas eles desviam-se e acenam com a mão a dizer que não (graças a isto já fiquei a conhecer imensas asneiras em várias línguas).

 

 O problema é que isto acontece sempre, sempre, sempre. Seja onde for. Já chegámos a pedir a alguns chineses para chamar o táxi por nós, eles bem abrandam, mas quando nós saltamos detrás dos chineses e tentamos abrir as portas, toca de acelerar a prego a fundo.

 

 Já nos contaram mil e uma desculpas para os taxistas não quererem estrangeiros. Nenhuma delas me retira as horas de desespero que já passei e acima de tudo, o frete do autocarro.

 

 Mas ontem à noite, oh ontem à noite tudo mudou, porque quando quisemos voltar a casa, num golpe de magia … um táxi parou!

 

 Deixo-vos com uma foto que tirei enquanto estava no meio da estrada a tentar apanhar um táxi. Nessa tarde fui de autocarro, obviamente.

 

Abraços!

 

 

 

1 comentário

Comentar post